Quinta, 29 de junho de 201729/6/2017
(61) 985100214
Claro
14º
16º
23º
Federal District - BR
dólar R$ 3,28
euro R$ 3,75
CIDADES
Água: o bem maior na produção de alimentos
Marcus Vinicius Cerqueira, professor do curso de Nutrição e Gastronomia da UCB, defende o uso sustentável da água na produção de alimentos e acredita que a crise hídrica está mudando o comportamento e conscientização social
Da Redação Brasília - DF
Postada em 27/03/2017 ás 20h40
Água: o bem maior na produção de alimentos

Professor Marcus Cerqueira (Divulgação/Faiara Assis)

Do produtor à mesa, a água é fundamental na produção dos alimentos. Uma responsabilidade que gira em torno de uma cadeia produtiva passando desde o preparo da terra, irrigação, cultivo, manejo, limpeza à cozinha. Um recurso essencial à vida que vem deixando de ser abundante e trazendo preocupação global. No Distrito Federal, a crise hídrica já deu sinais; com os níveis de volume abaixo do esperado, os produtores rurais estão sendo diretamente afetados. Com o racionamento, que chega há quase dois dias, alguns restaurantes também enfrentam dificuldades para manter a oferta de alimentos para a sua clientela. Nas casas, o armazenamento de água está sendo o principal aliado para garantir as refeições. 

 

Os dados da Organização das Nações Unidas (ONU) apontam que 70% da água potável é utilizada para irrigação, 20% usada nas indústrias e apenas 10% é utilizada pelo consumidor domiciliar. Para o professor dos cursos de Nutrição e Gastronomia da Universidade Católica de Brasília (UCB), Marcus Vinicius Cerqueira, é uma diferença de uso de recursos, mas cabe a cada um nessa cadeia produtiva a responsabilidade na garantia da produção dos alimentos. O professor afirma que a preocupação com a escassez do recurso favorece a cultura de conscientização de uso da água. “Como dizer ao produtor que ele não pode usar a água? Se ele não usa a água, não produz. Se ele restringe a água, acaba reduzindo o valor nutricional do alimento, seja vegetal ou animal. Fora o aumento do valor comercial desse produto. O mais importante para o grande ou pequeno produtor é fazer uso de recursos e meios tecnológicos sustentáveis para garantir a alimentação do ser humano. E, isso vem sendo feito, de forma tímida, mas as coisas estão mudando”, salientou. 

Especialista em Tecnologia dos Alimentos e experiente na área de produção, o professor Marcus alerta também que com o racionamento, as consequências do uso impróprio da água podem causar consequências que vão desde a simples alteração do produto, como perda das características nutricionais até a ocorrência de intoxicações e infecções alimentares. “Em casa ou nos restaurantes a garantia à saúde do consumidor deve ser preservada mesmo com o racionamento. O cuidado na limpeza, manuseio dos alimentos ou uso dos utensílios na cozinha não deve ser minimizado”, alerta. O professor afirma que os riscos de contaminação e problemas com o uso inadequado da água na cozinha podem gerar transtornos graves para a saúde pública. “Muitas doenças de origem alimentar são causadas pelas práticas inadequadas de manipulação e falta de higiene durante a preparação dos alimentos. E nesse racionamento as pessoas precisam fazer o uso correto da água para evitar a contaminação dos alimentos, o desperdício e a insegurança alimentar”, alerta o especialista. “Não se pode reaproveitar a água que se lavou as frutas e verduras, que contém aditivos de proteção, para, por exemplo, lavar panelas. Dessa forma, você está tirando de um e contaminando o outro”, esclarece. 

Além do reaproveitamento da água para fins de higienização em casa e jardinagem como solução para enfrentar a crise e manter a segurança alimentar, Cerqueira ressalta a importância do armazenamento correto da água como fator fundamental para a qualidade de vida e saúde dos consumidores. “A crise da água no DF é ruim. Sei que vai passar, mas essas lições vão ficar. Existe também o lado positivo, porque as pessoas estão mudando os atos quanto ao uso consciente da água”, conclui. 
FONTE: Da Redação
tags:
• Água
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

Publicidade

Facebook

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Enquete
Se as eleições presidenciais do Brasil fossem hoje, em quem você votaria?

Jair Bolsonaro
44 votos - 42.3%

Marina Silva
38 votos - 36.5%

Lula
14 votos - 13.5%

Aécio Neves
8 votos - 7.7%

© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium