Sexta, 21 de Janeiro de 2022
17°

Alguma nebulosidade

Brasília - DF

Senado Federal Senado Federal

Comissão da Crise Hidroenergética vai debater situação do setor elétrico

A Comissão Temporária Externa da Crise Hidroenergética vai promover uma audiência pública interativa nesta quarta-feira (1º), às 14h, para debater ...

29/11/2021 às 20h05
Por: Da Redação Fonte: Agência Senado
Compartilhe:
O debate foi solicitado pelo senador José Aníbal, relator da comissão - Pedro França/Agência Senado
O debate foi solicitado pelo senador José Aníbal, relator da comissão - Pedro França/Agência Senado

A Comissão Temporária Externa da Crise Hidroenergética vai promover uma audiência pública interativa nesta quarta-feira (1º), às 14h, para debater o cenário atual do setor elétrico. O debate foi solicitado pelo senador José Aníbal (PSDB-SP), relator da comissão.

Foram convidados para a audiência:

  • Thiago Vasconcellos Barral Ferreira, presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE);
  • André Pepitone, diretor-geral da Agencia Nacional de Energia Elétrica (Aneel);
  • Luiz Carlos Ciocchi, diretor-geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS);
  • Rui Guilherme Altieri Silva, presidente do Conselho de Administração da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

A audiência terá caráter interativo, com a possibilidade de participação popular. Dúvidas, críticas e sugestões poderão ser enviadas por meio do portal e-Cidadania.

Objetivos

Essa comissão foi criada pelo Senado no final de outubro para averiguar causas e efeitos da crise hidroenergética do país, acompanhar a atuação da Câmara de Regras Excepcionais para Gestão Hidroenergética (CREG) e propor soluções que garantam a segurança energética e a modicidade tarifária do Sistema Elétrico Brasileiro (SEB). A comissão é presidida pelo senador Jean Paul Prates (PT-RN). 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias