Sexta, 21 de Janeiro de 2022
19°

Alguma nebulosidade

Brasília - DF

Geral Pará

Hemocentros regionais encerram campanha com a coleta de mais de mil bolsas de sangue

O saldo de seis dias de incentivo à doação vai ajudar mais de 4.800 pacientes de vários hospitais do Estado

29/11/2021 às 21h40
Por: Da Redação Fonte: Secom Pará
Compartilhe:
Foto: Reprodução/Secom Pará
Foto: Reprodução/Secom Pará

Os hemocentros regionais de Santarém, Castanhal e Marabá encerraram a campanha em homenagem aos doadores de sangue, realizada no período de 22 a 27 de novembro, com o significativo saldo de coleta de 1.201 bolsas de sangue, que vão beneficiar mais de 4.800 pacientes internados na rede hospitalar do Pará. A campanha teve como slogan “Solidariedade é doar sangue o ano inteiro”. Na Região Metropolitana de Belém (RMB) a ação estratégica será encerrada na terça-feira (30).

No sábado (27), no Hemocentro de Marabá, houve 115 comparecimentos e 91 bolsas de sangue coletadas. Uma das parcerias foi da Caravana da Igreja Adventista. Patriandeson Santos, 26 anos, um dos voluntários, contou que “desde que eu fiz a minha primeira doação, eu percebi a importância da minha contribuição para pessoas que tanto precisam nos hospitais. Essa é uma forma de amor, de adorar a Deus e ajudar ao próximo”.

Campanha de coleta de sangue no Hemocentro de Marabá
Campanha de coleta de sangue no Hemocentro de Marabá - (Foto: Divulgação)

O Grupo Vidas por Vidas, da Igreja Adventista, também compareceu à campanha em Altamira, ajudando a totalizar 51 bolsas coletadas. Toda a campanha resultou em 421 comparecimentos e 321 bolsas de sangue coletadas.

Castanhal e Santarém- O Hemocentro de Castanhal também abriu no sábado para atender aos voluntários. Vários grupos de amigos e entidades compareceram para doar. Em um dia foram coletadas 107 bolsas de sangue para o estoque de Castanhal, mas a campanha teve um saldo de 455 bolsas coletadas.

A universitária Flávia Alessandra Mendes Barbosa fez sua primeira doação de sangue em Belém
A universitária Flávia Alessandra Mendes Barbosa fez sua primeira doação de sangue em Belém - (Foto: Divulgação)

Em Santarém, o sábado foi movimentado, com o registro foi de 112 voluntários, dos quais 96 estavam aptos e puderam doar. Shirlene da Silva Duarte, 40 anos, disse que não poderia ficar de fora desta ação. “Já sou doadora há um tempo, e é muito gratificante saber que você está colaborando para outras pessoas que estão necessitando de uma transfusão”, destacou a auxiliar administrativo. No período de 22 a 27 foram coletadas 425 bolsas de sangue.

Em Belém, nas unidades de coleta de sangue - sede da Fundação Hemopa, unidades Castanheira e Pátio Belém -, a parcial da coleta de sangue, desde 1º primeiro até 27 de novembro, já soma 4.937 bolsas de sangue, que vão beneficiar 19.750 pessoas.

Foto: Divulgação
Voluntários da Igreja Adventista em Marabá
Foto: Reprodução/Secom Pará
Caravana- No sábado, a sede da Fundação Hemopa recebeu grupos de voluntários na Caravana Solidária, das 8 às 17 h. Houve também campanha com a Unidade Móvel, na Praça Batista, das 8 às 13 h. Entre os doadores estava Flávia Alessandra Mendes Barbosa, 20 anos, que fez sua primeira doação de sangue. “Passei um período impedida de doar por causa de problemas de saúde. Mas agora deu certo. A necessidade de transfusão de sangue é muito grande. Fico feliz em poder ajudar a salvar vidas”, afirmou.

Flávia é estudante do curso de Medicina da UniFamaz, e faz parte da Liga Acadêmicos de Transplante de Órgãos do Estado do Pará. “Atuamos em várias frentes do voluntariado, inclusive da doação de sangue, tendo em vista grande necessidade transfusional da rede hospitalar”, informou a futura médica, que estava em companhia de mais 11 colegas de curso.

'Amor ao próximo'- Outro grupo de voluntários que doou sangue, na Praça da Batista, foi o de André Robson Oliveira, bombeiro civil, que coordena a Associação de Bombeiro Civil do Estado do Pará. Essa é a terceira mobilização em parceria com a Fundação Hemopa feita pela entidade. No sábado, 35 voluntários participaram da ação na Unidade Móvel.

Com o lema “Amar a Deus sobre todas as coisas”, André Oliveira estimula esse ato solidário entre os jovens do grupo. “E amar o próximo é um exercício diário ao amor por Deus, porque doar sangue é doar vida”, ressaltou o bombeiro civil, que doa sangue há mais de 10 anos.

Por Vera Rojas (HEMOPA)
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias